Porque Todos os Softwares Estão Migrando Para a Nuvem

Nuvem (ou “cloud”, em inglês) é um conceito no qual a entrega da computação ocorre como um serviço ao invés de um produto. O acesso a sistemas e a arquivos ocorre de forma remota, pela Internet, daí a alusão à nuvem.

Praticamente todas as pequenas e grandes empresas de softwares estão migrando seus sistemas para a nuvem. Para citar alguns exemplos, Adobe, levou o Photoshop e o Illustrator para o mundo SaaS; a Microsoft, tem o Office365 que é a versão cloud do pacote Office; Oracle, SAP, TOTVS, todas tem ERPs baseados em tecnologias web e com possibilidade de hospedagem em cloud; Gmail inaugurou uma nova experiência de uso dos leitores de e-mail com tecnologia 100% web.

Nuvem (ou “cloud”, em inglês) é um conceito no qual a entrega da computação ocorre como um serviço ao invés de um produto. O acesso a sistemas e a arquivos ocorre de forma remota, pela Internet, daí a alusão à nuvem.

Praticamente todas as pequenas e grandes empresas de softwares estão migrando seus sistemas para a nuvem. Para citar alguns exemplos, Adobe, levou o Photoshop e o Illustrator para o mundo SaaS; a Microsoft, tem o Office365 que é a versão cloud do pacote Office; Oracle, SAP, TOTVS, todas tem ERPs baseados em tecnologias web e com possibilidade de hospedagem em cloud; Gmail inaugurou uma nova experiência de uso dos leitores de e-mail com tecnologia 100% web.

Mas por que as empresas de software estão optando em distribuir softwares neste formato?

É mais rentável para elas
Com o sistema inteiro em uma página de internet abre-se a possibilidade de uma cobrança mensal do software em vez de uma taxa única para aquisição da licença e instalação. Como cliente isto é importante para você, pois o custo tende a diminuir e o compromisso de longo prazo da empresa aumentar. Esta tendência é verificada também em outros mercados como música (procure por Spotify) e vídeo (procure por Netflix).

É mais rápido aplicar melhorias
Os antigos sistemas desktop (desktop é o oposto de cloud) precisavam ser baixados e instalados no computador local. Quando uma alteração é necessária, um grande e complexo esquema é iniciado para atualizar o sistema em todos os clientes. Isto atrasa todo o processo de evolução do produto. A maioria dos sistemas cloud tem “deploys” diários, ou seja, as melhorias são inseridas gradualmente várias vezes ao dia e a equipe não perde tempo com versionamentos.

Não é necessário criar versões para ambientes diferentes
Um software desktop tem que estar preparado para ser instalado em diversos ambientes, configurações e plataformas. Os sistemas cloud rodam em um browser e por isto funcionam em qualquer plataforma sem necessidade de adaptação para estes ambientes diferentes.

É mais barato dar suporte
A equipe técnica tem possibilidade de dar um atendimento muito mais rápido já que pode, quando liberadas, acessar informações não identificáveis sobre a utilização do sistema.

Seu próximo computador vai rodar nas nuvens
Os clientes estão comprando tablets, smart phones e outros dispositivos baseados em cloud e querem acessar seus softwares a partir destes dispositivos. Sistemas baseados em cloud por padrão oferecem esta possibilidade.

Fonte: SuperLogica

 

Você sabia que a AGT utiliza servidores da Amazon para alocar seus sistemas na nuvem? E isso pode ajudar a sua empresa a vender mais!

 

Solicite um orçamento sem compromisso. Clique aqui!