Xiaomi pode ser punida pela Anatel por vender produtos sem homologação

“A Xiaomi chegou recentemente ao Brasil e, como notou o MundoConectado, o site da Anatel não exibe registro de alguns itens vendidos pela chinesa por aqui, o que acarretaria em punições.”

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) poderá punir a Xiaomi se for constatada a venda de produtos sem a devida homologação, afirma o OlharDigital. A Xiaomi chegou recentemente ao Brasil e, como notou o MundoConectado, o site da Anatel não exibe registro de alguns itens vendidos pela chinesa por aqui, o que acarretaria em punições.

A DL Eletrônicos é a empresa responsável pela distribuição da Xiaomi no Brasil. Nos registros oficiais encontrados, existem apenas dois produtos diferentes, mas com selos numéricos exatamente iguais. Isso indicaria que não são todos os itens da chinesa que estão homologados.

“Há vários produtos Xiaomi homologados e estes estão aptos a serem comercializados”, disse a Anatel ao OlharDigital. Até o momento, apenas os smartphones estão registrados, mas outros produtos, como patinetes e acessórios IoT, ainda não contam com a homologação.

A penalização para casos como este envolvem advertências, multas e até o impedimento de comercialização. Sobre a venda de produtos sem homologação, a Anatel diz que “não é possível a comercialização e utilização de produtos que não possuam a homologação da Anatel, uma vez que o equipamento homologado deve portar o respectivo selo de identificação com a logomarca da Agência”.

A Xiaomi não comentou o caso.

Fonte: TecMundo